Luxury Drinks

Château Palmer

Outrora parte da antiga propriedade do Château d’Issan, dividida em 1748, os seus 50 hectares de vinhedos chegaram à família Gascq que introduziu o seu vinho no mercado e foi servido na corte de Versalhes de Luís XV. Em 1814, é adquirida por Charles Palmer, Major-General inglês, que lhe dá o seu nome para a posteridade, e, por fim, em 1853, passa para os irmãos Péreire que extendem os vinhedos para os 109 hectares e mandam construir o presente Château.

O seu vinho foi classificado como um dos catorze Troisièmes Crus na histórica Classificação Oficial do Vinho de Bordéus de 1855.

Actualmente detida pelas famílias Sichel e Mähler-Besse, tem como valores de que o Château Palmer é uma história viva. Inspira respeito, pelos seus solos e vinhas, mas também pelos seus vinhos. O resultado de séculos de viticultura e vinificações, aprimoradas pela busca de uma visão singular. Um estilo em si mesmo.

Alter Ego

Espontaneidade. Reinterpretando o terroir de Château Palmer. Uma nova abordagem à seleção e mistura, resultou neste vinho flexível e arredondado, distinguido pela sua frescura de fruta, intensidade e riqueza.
Tem um bouquet muito aberto, arrebatador e bastante precoce, com cerejas pretas maduras, tâmaras frescas e creme de cassis que ganham intensidade no copo. O paladar é mais refinado, evidenciando todos os aromas graças aos taninos bastante elásticos, com uma linha viva de acidez, profundidade moderada na boca e um aperto suave. Háum toque de alcatrão e pimenta preta em direção a um final muito longo.

Merlot, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot

13,5 % Álcool

Servir a 14-16º

Pratos de caça, como pato e ganso ou veado

750 ml

Château Palmer

Complexidade. O de um terroir, expresso nos vinhos do Château Palmer. Merlot, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot, protegidos e enriquecidos pela natureza em toda a sua diversidade, desenvolvem notas de frutas, flores e especiarias.

Nunca exuberância – pelo contrário, a cada ano que passa, harmonia cada vez maior e comprimento onipresente. Riqueza aromática, taninos poderosos e entre eles, veludo.

De cor Rubi escuro, grão de café, caramelo, terra, fumo. Os aromas de mirtilos, florais e cereja preta levam a um Margaux encorpado, rico, redondo e luxuoso. Na boca, o vinho oferece frescura e pureza de sabor. O estilo suave e concentrado de Palmer termina com cereja preta coberta com chocolate preto.

Merlot, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot

13,5 % Álcool

Servir a 14-16º

Pratos de caça, como pato e ganso ou veado

750 ml